Dicas de cuidados na alimentação do ostomizado

Dicas de cuidados na alimentação do ostomizado

Se você é ostomizado, já sabe que a alimentação, assim como a rotina, é uma das coisas que precisam de adaptação após a cirurgia. Mas, claro, isso não significa que só porque sua rotina foi alterada, que você deve parar de aproveitar os alimentos.

O seu organismo precisa de um certo período para se recuperar da cirurgia. Por isso, o pós operatório exigirá algumas restrições na alimentação, mas, no geral, você não precisa realizar grandes mudanças. Não se preocupe: no começo, você vai contar com a orientação do seu médico em relação ao que deve ou não comer. À medida que deixa o momento da cirurgia para trás, você pode ir retomando o mesmo hábito alimentar que tinha antes da cirurgia.

Em caso de dúvidas, é óbvio que o seu médico precisa sempre ser consultado, isso é muito importante! Mas, vamos aos cuidados na alimentação que precisa ter em mente se você for ostomizado.

Orientações gerais para alimentação do ostomizado

A grande verdade é que você não precisa, necessariamente, seguir uma dieta específica por conta da ostomia. A recomendação dietética para pessoas que passaram por essa cirurgia é uma só e é muito simples: manter uma dieta balanceada. Para que você viva bem com o seu corpo, será preciso apenas conhecer os alimentos, o que eles causam no seu corpo e ter bom senso e moderação sobre quanto comer.

Claro, se você tiver outros problemas de saúde, como diabetes, hipertensão, doença inflamatória intestinal, etc., precisará seguir as orientações nutricionais específicas para lidar com esses problemas. Até aí, nada de novo, certo?

Sabendo disso, confira abaixo as orientações gerais:

  • Alimente-se de forma regular: você não precisa passar muitas horas sem se alimentar, para evitar algum odor ou gases, por exemplo. Longos períodos de jejum não só não reduzem o odor das eliminações, como podem mesmo aumentar a produção de gases! Por isso, o recomendado é que você se alimente em porções menores e com maior frequência para o seu organismo digerir e absorver o que você está comendo;
  • A mastigação faz diferença: Se você focar em mastigar bem os alimentos, a maioria deles não irá te causar nenhum prejuízo. Agora, se você não mastigar, possivelmente sentirá desconforto, inchaço na barriga e até uma maior produção de gases.
  • Consuma muito líquido: O ideal é que você consiga consumir diariamente de seis a oito copos, que pode ser de água, chá e até isotônico.
  • Evite alimentos que já lhe causavam gases antes da ostomia: Sabe aqueles alimentos que antes da cirurgia você comia e se sentia estufado, desconfortável e até acontecia de você liberar mais gases que o normal? Então, não os coma depois de ostomizado, porque o seu organismo irá reagir da mesma forma.

Cuidados na alimentação: O que você deve saber sobre os alimentos?

Para que você entenda como irá funcionar sua alimentação a partir de agora, é fundamental que conheça um pouco mais sobre os alimentos e sobre o que o seu corpo precisará neste momento. Como os alimentos com alto teor de fibra, por exemplo, que devem ser incluídos na sua alimentação em pequenas quantidades.

Exemplos de alimentos com alto teor de fibra:

  • Soja;
  • Grão de bico;
  • Lentilha;
  • Linhaça;
  • Aveia;
  • Frutas com casca;
  • Legumes e verduras com casca (mas priorize os cozidos. Legumes e vegetais crus podem obstruir o estoma)
  • Broto de bambu
  • Acelga
  • Escarola;
  • Espinafre;

Já sabemos que os gases e ruídos são normais, isto é, o processo normal de funcionamento do sistema digestivo produz gases e a passagem desses gases pelos intestinos gera ruídos . Mesmo assim, para diminuir a liberação de gases, você deve evitar (pelo menos reduzir) alguns alimentos:

  • Aspargos;
  • Repolho;
  • Bebidas com gás;
  • Leite, queijo e os outros laticínios de alta fermentação;
  • Cebola;
  • Alimentos muito condimentados.

Embora seja uma situação desconfortável, odor nas eliminações da estomia intestinal também é algo normal. Na maioria dos casos, a bolsa possui um material bem resistente ao odor. Ainda assim, se você quer minimizar o odor forte, é interessante evitar o consumo dos seguintes alimentos:

  • Ovos;
  • Queijos e leites de origem animal fermentados;
  • Feijão;
  • Alho;
  • Peixes

Por outro lado, alguns alimentos podem ajudar a controlar os odores das fezes. Logo, eles podem ser aliados para balancear os odores, quando ingerir algum dos alimentos produtores de odor, citados acima ou em outra situação especial:

  • Salsa;
  • Pêra;
  • Suco de tomate;
  • Iogurte;
  • Creme de leite azedo (Buttermilk)

Agora, se a sua preocupação é com a consistência das fezes, existem alimentos que aumentam essa consistência (“prendem” o intestino) e outros que diminuem (“soltam”). Veja abaixo e entenda quais são eles:

Alimentos que aumentam a consistência das fezes

  • Queijo e laticínios no geral;
  • Bananas;
  • Massas e farinhas no geral;
  • Batatas

Alimentos que diminuem a consistência das fezes

  • Chocolate;
  • Leite;
  • Alimentos com muito condimento;
  • Legumes e frutas crus;
  • Café;
  • Chá.

Além disso, é interessante que você saiba também que os alimentos de cor intensa, como gelatina de cor avermelhada, açafrão da terra e beterraba, podem alterar a cor das suas fezes. Portanto, não se preocupe com a cor das fezes, se caso você consumir esses alimentos. Mas, caso você perceba que as alterações não se normalizam, procure o seu médico.

É simples se alimentar adequadamente sendo ostomizado

Enfim, viu como não é tão complicado? Conhecendo o seu corpo e os efeitos de cada alimento, é simples se alimentar sem correr o risco de passar por algum desconforto.

Afinal, o importante, de verdade, é que você aposte numa alimentação saudável e balanceada, incluindo alimentos de todos os grupos de maneira moderada. Inclua proteínas, fibras e carboidratos e faça com que a sua alimentação e a sua vida sejam muito felizes e recompensadoras!

Informação segura e confiável deve ser divulgada!

Compartilhe com seus amigos! Basta clicar nos botões a seguir.

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
Imprimir
Email
Quem tem uma ostomia pode ter uma vida completa e feliz

Cadastre-se

receba gratuitamente informações atuais e relevantes para ajudar você a cuidar melhor da ostomia

Subscription Form_O+

2023 Ostomais® | Todos os Direitos Reservados