Salute

Quais as diferenças entre a ostomia de eliminação de fezes e a de urina?

O estoma é diferente, no caso de uma urostomia?

A resposta é simples: não. O estoma urinário deverá ter as mesmas características de qualquer outro: arredondado, de aspecto vermelho e úmido (como o interior da boca), normalmente não dói, mas sangra com facilidade, quando esbarramos nele ou o esfregamos.

E onde, na região abdominal, se localiza o orifício de saída da urostomia? No caso do procedimento feito com o íleo, no lado direito, porção inferior do abdome. No caso da técnica que usa o cólon, no lado esquerdo, também na região inferior.

O estoma poderá ficar um pouco mais inchado logo após a cirurgia, mas isso deverá se resolver em 6 a 8 semanas. Assim, no período pós-operatório pode ser conveniente medir o estoma semanalmente. Após esse período, as medidas podem ser feitas na eventualidade de problemas, como vazamentos, irritação da pele, etc.

Características da urina

Como a produção de urina em nosso organismo é constante, a urina começará a gotejar através do estoma logo após o procedimento. No começo, é normal que a urina tenha uma coloração avermelhada, mas essa característica deverá desaparecer em alguns dias, quando a coloração será a que você conhece.

Como o intestino normalmente produz muco, é esperado que o conduto (ileal ou de cólon) produza muco também. O acúmulo de muco na urina é, portanto, uma característica comum em pessoas que têm urostomia.

Como são os equipamentos para urostomia?

Antes de mais nada, é importante saber que a urina é um irritante da pele. Por isso, um assunto que merece a máxima atenção quando se acopla o equipamento de urostomia é proteção da pele em torno do estoma. Assim, deve-se garantir que a abertura da bolsa tenha um tamanho o mais próximo possível do diâmetro do estoma.

  • Caso seja menor que o estoma, o adesivo poderá machucá-lo.
  • Caso seja maior, a pele em torno do estoma estará exposta à irritação pela presença da urina.

Os equipamentos de urostomia podem ser de uma ou duas peças. Os equipamentos de peça única consistem numa bolsa que já tem o adesivo que será usado para fazer a bolsa aderir à pele. Nos equipamentos de duas peças, uma placa com adesivo é colada à pele e a bolsa coletora é então acoplada a esta placa, por meio de um acople mecânico ou adesivo. Além disso, as bolsas costumam apresentar dois tipos de válvula. Uma válvula anti-refluxo, que impede que a urina reflua de volta, da bolsa para o interior do estoma. Essa válvula tem função essencial na prevenção de infecções urinárias (vamos falar sobre isso mais adiante). A outra é uma válvula (ou torneira) de drenagem, que serve para esvaziar a bolsa, quando a urina acumula.

Esvaziando a bolsa

Com que frequência se deve esvaziar a bolsa? Durante o dia, dois tipos de rotina são mais comuns:

  • há quem prefira esvaziar a bolsa toda vez que a sua capacidade chega a um terço do total. Essa medida dá bastante segurança para a pessoa, que tem completo controle da situação, com pouco ou nenhum risco de vazamento por a bolsa estar repleta;
  • outras pessoas preferem simular o hábito de urinar que tinham antes da cirurgia, esvaziando a bolsa com a mesma frequência com que iam ao banheiro.

Para esvaziar a bolsa, é simples: apenas abra a válvula (torneira) de drenagem para que a urina escoe para um recipiente coletor, ou até mesmo direto para o vaso sanitário.

Durante a noite, porém, é sempre muito importante evitar que a bolsa acumule muita urina.

Para isso, é possível ter uma rotina de se levantar, de forma programada, a cada poucas horas para esvaziar a bolsa. Uma outra opção é conectar um tubo coletor à válvula de drenagem, garantindo que a bolsa seja esvaziada por meio desse tubo ao longo da noite.

O dia a dia da pessoa com uma urostomia

É possível adaptar-se à urostomia, levando uma vida plena e feliz. Informação de qualidade é uma ferramenta fundamental nessa jornada.

Informação de qualidade, produzida por especialistas e aprovada por profissionais de saúde experientes, é fundamental parq que você possa se cuidar bem – sempre!

Por isso, acompanhe os nossos e-mails e fique por dentro de tudo o que você precisa saber.

Seu endereço de email não será publicado Required fields are marked *

*