O que é a insulina e como ela atua no organismo?

A insulina é um hormônio produzido pelo pâncreas, um órgão que fica logo atrás do estômago. Ela é responsável por controlar o nível de glicose no sangue. Sua função é transportar a glicose presente no sangue para o interior das células, para que ela possa ser usada como fonte de energia.

Esse processo começa após a ingestão de alimentos, quando o intestino decompõe os carboidratos dos alimentos em glicose. Essa glicose vai para a corrente sanguínea, o que faz o nível de açúcar no sangue aumentar.

O alto nível de açúcar no sangue estimula aglomerados de células especiais, chamadas células beta, no pâncreas, a liberar insulina. Quanto mais glicose você tem no sangue, mais insulina o pâncreas libera.

Essa insulina ajuda a transportar a glicose para as células, que a utilizam como fonte de energia. Qualquer açúcar extra é armazenado pelo nosso organismo, no fígado, músculos e células de gordura.

Depois que a glicose entra nas células, o nível de açúcar no sangue volta ao normal, o que cessa o estímulo para a produção de insulina.

Quando o nível de açúcar no sangue baixa ainda mais, um grupo diferente de células do pâncreas libera outro hormônio, chamado glucagon.

O glucagon faz o fígado e os músculos quebrarem o açúcar armazenado, conhecido como glicogênio, e liberá-lo na corrente sanguínea.

Neste fluxo, a insulina e o glucagon alternam sua liberação ao longo do dia para manter os níveis de açúcar estáveis no sangue.

Entenda a relação entre a insulina e o diabetes

Essa relação funciona bem quando você tem um pâncreas saudável, mas poderá surgir problemas se você tiver diabetes. Confira os dois tipos existentes de diabetes:

Diabetes tipo 1:  Pode afetar pessoas de todas as idades, embora seja mais comum em jovens e crianças. É uma doença metabólica crônica caracterizada pelo aumento dos níveis de açúcar/glicose no sangue. Em geral, acontece porque a insulina, o hormônio que transporta a glicose do sangue para o interior das células, não é produzida pelo pâncreas, fazendo com que o açúcar vá acumulando no sangue ao invés de ser usado pelas células do corpo.

Diabetes tipo 2:  É mais comum em pessoas na quarta década de vida em diante, com sobrepeso e outras pessoas da família acometidas.

Resistência à insulina:  No diabetes tipo 2, o pâncreas produz e libera a insulina normalmente. As células do corpo é que não respondem adequadamente a ela. Então, o diabetes poderá dificultar para as células usarem a insulina, situação chamada de resistência à insulina.

Insulina como tratamento para diabetes

A boa notícia é que a introdução da insulina como tratamento para diabetes mudou a perspectiva das pessoas com essa doença. Atualmente, todas as pessoas com diabetes tipo 1 e algumas pessoas com diabetes tipo 2 usam insulina para manter os níveis de açúcar no sangue estáveis e prevenir complicações de saúde. Dessa forma, mesmo se você tem diabetes, com todos os cuidados necessários é possível ter uma vida completa e feliz.

Informação segura e confiável deve ser divulgada!

Compartilhe com seus amigos! Basta clicar nos botões a seguir.

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
Imprimir
Email
Quem tem uma ostomia pode ter uma vida completa e feliz

Cadastre-se

receba gratuitamente informações atuais e relevantes para ajudar você a conhecer o Diabetes Tipo1 e conquistar mais qualidade de vida

Subscription Form_T1

2023 Tipo1® | Todos os Direitos Reservados