Salute

Câncer colorretal: o que você sabe sobre essa doença tão comum?

O câncer colorretal ou câncer de cólon ou reto, como também é conhecido, é um dos mais frequentes em nossa população, mas ainda existem muitas dúvidas sobre o assunto. Para desmistificar esta enfermidade, continue lendo e descubra tudo que precisa saber sobre esta doença, dos sintomas ao tratamento.

Um tumor pode ser maligno ou benigno. O tumor maligno pode crescer e se espalhar para outras partes do corpo, enquanto o tumor benigno pode crescer, mas não se espalhará. Claro, essas mudanças geralmente levam anos para se desenvolver. Alguns fatores genéticos e ambientaisestão envolvidos com essas mudanças.

Encontrar o câncer de cólon em seu estágio inicial traz maior chance de cura. Fazer exames de rastreamento reduz o risco de morrer de câncer de cólon. Os médicos geralmente recomendam que as pessoas com risco médio de câncer de cólon comecem a fazer o rastreamento por volta dos 45 anos, mas as pessoas com risco maior (como aquelas com histórico familiar de câncer de cólon ou as da raça negra) devem começar o rastreamento mais cedo.

Sintomas

Os sinais e sintomas de câncer de cólon incluem:

  • Uma mudança persistente em seus hábitos intestinais, incluindo diarreia ou constipação ou uma mudança na consistência de suas fezes
  • Sangramento retal ou sangue nas fezes
  • Desconforto abdominal persistente, como cólicas, gases ou dor
  • Uma sensação de que seu intestino não esvazia completamente
  • Fraqueza ou fadiga
  • Perda de peso inexplicável

Diagnóstico

Se seus sinais e sintomas indicam que você pode ter câncer de cólon, seu médico pode recomendar um ou mais testes e procedimentos, incluindo:

  • Uma colonoscopia, que é um exame que usa um tubo longo, flexível e fino conectado a uma câmera de vídeo e a um monitor para visualizar todo o seu cólon e reto, por dentro. Se forem encontradas áreas suspeitas, seu médico pode passar ferramentas cirúrgicas pelo tubo para coletar amostras de tecido (biópsias) para análise e remover pólipos.
  • Exames de sangue. Nenhum exame de sangue pode dizer se você tem câncer de cólon, mas seu médico pode testar seu sangue em busca de pistas sobre sua saúde geral.
  • Testes sanguíneos para uma proteína produzida por cânceres de cólon (antígeno carcinoembrionário ou CEA).

Estágios

Se você foi diagnosticado com câncer de cólon, seu médico pode recomendar exames para determinar a extensão (estágio) de seu câncer. O estadiamento ajuda a determinar quais tratamentos são mais apropriados para você.

Os testes de estadiamento podem incluir exames de imagem, como tomografia computadorizada abdominal, pélvica e torácica. Em muitos casos, o estágio do câncer pode não ser totalmente determinado até depois da cirurgia de câncer de cólon.

Os estágios do câncer de cólon são indicados por algarismos romanos que variam de 0 a IV, com os estágios mais baixos indicando câncer limitado ao revestimento interno do cólon. No estágio IV, o câncer é considerado avançado e se espalhou (metástase) para outras áreas do corpo.

Tratamento

Os tratamentos com maior probabilidade de ajudá-lo variam para cada pessoa e situação: a localização do câncer, seu estágio e outras questões de saúde. O tratamento para câncer de cólon geralmente envolve a cirurgia para remover o câncer. Outros tratamentos, como radioterapia e quimioterapia, também podem ser recomendados.

Cirurgia para câncer de cólon em estágio inicial

Se o seu câncer de cólon for muito pequeno, seu médico pode recomendar uma abordagem minimamente invasiva para a cirurgia, como a remoção de pólipos durante uma colonoscopia (polipectomia).

Pólipos maiores podem ser removidos durante a colonoscopia usando ferramentas especiais para remover o pólipo e uma pequena quantidade do revestimento interno do cólon em um procedimento chamado ressecção endoscópica da mucosa.

Os pólipos que não podem ser removidos durante uma colonoscopia podem ser removidos por meio de cirurgia laparoscópica. Neste procedimento, seu cirurgião realiza a operação através de algumas pequenas incisões na parede abdominal, inserindo instrumentos com câmeras acopladas que exibem seu cólon em um monitor de vídeo.

Cirurgia para câncer de cólon mais avançado

Se o câncer cresceu no cólon ou através dele, seu cirurgião pode recomendar uma colectomia parcial, em que a parte do cólon que contém o câncer é removida, juntamente com uma margem de tecido normal de cada lado do câncer.

Quando não for possível reconectar as porções saudáveis de seu cólon ou reto após a cirurugia, você pode precisar de uma ostomia. Isso envolve a criação de uma abertura na parede do abdômen a partir de uma porção do intestino restante para a eliminação das fezes em uma bolsa que se encaixa com segurança sobre a abertura.

Os gânglios linfáticos próximos geralmente também são removidos durante a cirurgia de câncer de cólon e testados para câncer.

Cirurgia para câncer avançado

Se o seu câncer estiver muito avançado ou sua saúde geral estiver muito ruim, seu cirurgião pode recomendar uma operação para aliviar o bloqueio do cólon ou outras condições, a fim de melhorar seus sintomas. Esta cirurgia não é feita para curar o câncer, mas sim para aliviar sinais e sintomas, como bloqueio, sangramento ou dor.

Em casos específicos em que o câncer se espalhou apenas para o fígado ou pulmão, mas sua saúde geral é boa, seu médico pode recomendar cirurgia ou outros tratamentos localizados para remover o câncer.

Quimioterapia

A quimioterapia usa drogas para destruir as células cancerígenas. A quimioterapia para o câncer de cólon geralmente é administrada após a cirurgia se o câncer for maior ou se tiver se espalhado para os gânglios linfáticos. Desta forma, a quimioterapia pode matar quaisquer células cancerígenas que permaneçam no corpo e ajudar a reduzir o risco de recorrência do câncer.

Radioterapia

A radioterapia usa fontes de energia poderosas, como raios-X e prótons, para matar as células cancerígenas. Pode ser usado para encolher um câncer grande antes de uma operação para que possa ser removido mais facilmente.

Quando a cirurgia não é uma opção, a radioterapia pode ser usada para aliviar os sintomas, como a dor. Às vezes, a radiação é combinada com a quimioterapia.

Terapia medicamentosa direcionada

Os tratamentos com medicamentos direcionados concentram-se em anormalidades específicas presentes nas células cancerígenas. Ao bloquear essas anormalidades, os tratamentos com medicamentos direcionados podem causar a morte das células cancerígenas.

Imunoterapia

A imunoterapia é um tratamento medicamentoso que usa o sistema imunológico para combater o câncer. O sistema imunológico do seu corpo que combate doenças pode não atacar o câncer porque as células cancerígenas produzem proteínas que impedem o sistema imunológico de reconhecer as células cancerígenas. A imunoterapia funciona interferindo nesse processo.

Cuidados paliativos

Os cuidados paliativos são cuidados médicos especializados que se concentram no alívio da dor e de outros sintomas de uma doença grave. Os cuidados paliativos são prestados por uma equipe de médicos, enfermeiros e outros profissionais especialmente treinados que trabalham com você, sua família e outros médicos para fornecer uma camada extra de suporte que complementa seus cuidados contínuos.

Quando os cuidados paliativos são usados junto com todos os outros tratamentos apropriados, as pessoas com câncer podem se sentir melhor e viver mais.

Seu endereço de email não será publicado Required fields are marked *

*