Massa com atum e tomates

Alimentação saudável para ostomizados: o que comer?

Se você acabou de realizar a cirurgia para colocação da ostomia ou se já é ostomizado há um tempo, informações para construir um hábito saudável de alimentação são sempre úteis.

Cada organismo é único: o paladar, as preferências e a forma como reagem ao alimento são diferentes entre as pessoas. E isso, independentemente de elas terem ou não um estoma.

Uma dieta saudável é construída com uma grande variedade de alimentos, sempre ingeridos com moderação. Além disso, é essencial manter uma rotina de exercícios físicos, associada a uma alimentação balanceada. Essa é a melhor receita para a qualidade de vida!

A rotina alimentar após a cirurgia

No período pós-operatório, tanto da ileostomia quanto da colostomia, as eliminações terão aspecto líquido. Com o passar do tempo isso melhora, não se preocupe. Enquanto isso, você pode ingerir alimentos que aumentam a consistência das fezes, como arrozbatatas e bananas, por exemplo.

Após cerca de seis a oito semanas, você estará praticamente recuperado e as eliminações terão uma consistência menos líquida. Ainda assim, é importante não descuidar da sua hidratação: procure ingerir a quantidade certa de líquidos, sal e calorias. O seu médico ou o seu nutricionista podem ajudá-lo a desenvolver um plano alimentar que atenda às suas novas necessidades.

É importante lembrar que a forma como o corpo reagirá às mudanças no regime de funcionamento, por conta da presença da ostomia, é absolutamente individual. Tem a ver com as características específicas do seu organismo e com o seu estilo de vida, principalmente. Por exemplo, os horários das refeições variam de pessoa para pessoa e podem ser afetados por circunstâncias sociais – como o seu horário de almoço no trabalho, por exemplo.

Acima de tudo, procure retomar o prazer de se alimentar, aproveitando o sabor, o aroma e a textura dos seus alimentos preferidos… mas não se esqueça: tudo com moderação.

Construindo a alimentação saudável para ostomizados

Todas as escolhas de alimentos que compõem a sua dieta são importantes – concentre-se na variedade, qualidade e valor nutritivo de cada refeição. Ah, e claro: tente alimentos novos e busque o melhor cardápio para as suas necessidades e paladar.

  • coma somente a quantidade adequada de calorias para você. Ela é baseada em sua idade, sexo, peso ideal e atividade física;
  • considere seu atual peso para construir um estilo de alimentação mais saudável – evite o ganho de peso, reduza o risco de doenças cardíacas ou diabetes, por exemplo. Um bom começo é calcular o seu índice de massa corporal – IMC;
  • adote em sua rotina o hábito de consultar os rótulos nutricionais e lista de ingredientes dos alimentos que irá consumir. Assim, busque por opções de alimentos e bebidas com menor teor de gordura saturada, sódio e açucares.

Além disso, escolha todos os cinco grupos de alimentos, incluindo grãoslegumes e vegetaisfrutasproteínasgorduras e laticínios, para obter todos os nutrientes de que você precisa.

Quanto ingerir de cada grupo para uma alimentação saudável para ostomizados?

Para saber mais: Consulte o Guia Alimentar para a população Brasileira, elaborado pelo Ministério da Saúde.

Dicas importantes para a alimentação saudável para ostomizados

  • Desenvolva sua rotina alimentar baseada em seu estilo de vida: crie uma rotina que você possa seguir com tranquilidade e que não restrinja seu estilo de vida ou a rotina da sua família;
  • Mastigue seus alimentos completamente: a mastigação completa não só ajuda o seu organismo na digestão, como também as suas refeições serão mais agradáveis e relaxantes;
  • Não tenha medo de escolher “alimentos novos”: tente alimentos que você não conhece e não se limite em suas refeições. Mas lembre-se: o segredo de uma boa refeição é a moderação;
  • Evite grandes refeições durante a noite: além de prejudicar a qualidade de seu sono, pode fazer com que sua bolsa se encha mais rapidamente durante a noite, e seu sono será interrompido, já que você precisará esvaziá-la;
  • Evite quantidade excessivas de bebidas alcoólicas: a ingestão inadequada de bebidas alcoólicas pode deixá-lo desidratado e, dependendo do tipo de estoma que você tem – urostomia, principalmente – faz com que você precise esvaziar sua bolsa com mais frequência. Além disso, o álcool é uma caloria de má qualidade, isto é, transforma-se facilmente em gordura, sem necessariamente nutrir você. Por fim, a cerveja também pode contribuir na produção de gases.

Acima de tudo, a alimentação é uma parte essencial da vida. Além disso, pode ser extremamente prazerosa, principalmente se desfrutada na companhia de quem você ama. A presença de um estoma não deve limitar seu prazer de compartilhar uma boa refeição com a sua família e melhores amigos.

Informação segura e confiável deve ser divulgada!

Compartilhe com seus amigos! Basta clicar nos botões a seguir.

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
Imprimir
Email
Quem tem uma ostomia pode ter uma vida completa e feliz

Cadastre-se

receba gratuitamente informações atuais e relevantes para ajudar você a cuidar melhor da ostomia

Subscription Form_O+

2023 Ostomais® | Todos os Direitos Reservados